Mosca-da-fruta

Classe: Insetos
Nome comum: Mosca-da-fruta
Nome científico: Ceratitis capitata
Possível Anfitrião:

kiwifruit, bell pepper, papaya, citrus (mandarin, orange, grapefruit, lemon – to some extent), grapes, mango, starfruit, litchi, apple, pear, peach, nectarine, guava, apricot, plum, cherry, tree tomato, pomegranate, avocado, banana

Quem sou eu?

The Mediterranean fruit fly, ceratitis capitata, is a serious pest affecting a wide range of commercial fruit crops and is one of the most widespread members of its family (tephritidae).

Despite the name, it’s original natural habitat is western Africa, but with time it migrated to regions such as the Mediterranean, northern and southern America, Australia, France, Russia, and other parts of Europe.

Damage to fruit is caused by the female when she lays her eggs under the fruit’s peel. Within three to four days, maggots emerge and start feeding on fruit pulp. Within five to six days, they punch a hole, and fall to the ground were they usually pupate. Within nine days, the adult emerges and becomes sexually mature after one week.

It’s rapid ability to penetrate and invade new regions forced countries to recognize it to be a quarantine pest (“a pest of potential economic importance to the area endangered thereby and not yet present there, or present but not widely distributed and being officially controlled.”)

Medidas de controle

Até recentemente, o controlo da mosca da fruta do Mediterrâneo era geralmente feito através da aplicação frequente de sprays de organofosfato como malatião combinado com isco. No entanto, este inseticida foi proibido pela União Europeia.

Barreira física: Envolva árvores ou frutos com redes apropriadas (tamanho: rede de 17 e superiores).

Saneamento: Mantenha o ambiente próximo das culturas limpo, removendo ervas daninhas, detritos de plantas, partes danificadas, crescimento indesejado de plantas e plantas próximas que não são cultivadas e desprotegidas.

Use armadilhas comercialmente disponíveis projetadas para captura em massa. As armadilhas são uma alternativa justa aos tratamentos convencionais apenas quando acompanhadas por uma rotina de monitorização sistemática.

Produtos à base de espinosade (potencialmente com isca de mosca de fruta adicionada) e piretróides, tais como deltametrina.

Deve-se ter cuidado e atenção ao usar quaisquer produtos fitofarmacêuticos (inseticidas, fungicidas e herbicidas). É responsabilidade exclusiva do produtor acompanhar os usos e permissões legais em relação às leis em seu país e mercados de destino. Leia sempre as instruções escritas nos rótulos e, em caso de contradição, trabalhe de acordo com o rótulo do produto. Tenha em mente que as informações escritas no rótulo geralmente se aplicam aos mercados locais. Os produtos de controle de pragas destinados à agricultura orgânica são geralmente considerados menos eficazes em comparação com os produtos convencionais. Ao lidar com produtos orgânicos, biológicos e, até certo ponto, com um pequeno número de produtos químicos convencionais, a erradicação completa de uma praga ou doença muitas vezes exigirá várias iterações de um tratamento específico ou combinação de tratamentos.

Galeria de imagens

blank
blank
blank